Hannah Arendt e a banalidade do mal

Nadia Souki

R$ 33,00

Sinopse

Este livro trata do caminho de Hannah Arendt na direção do esclarecimento do fenômeno do mal. Tal como ocorreu com outros autores de nosso século, a reflexão da filósofa tem origem em uma espécie de espanto e de choque, quando, em 1943, tomou conhecimento da existência dos campos de extermínio. Hannah Arendt e a banalidade do mal dirige-se tanto aos conhecedores do pensamento arendtiano quanto àqueles que desejam conhecê-lo, colocando-se na fronteira entre as áreas de filosofia, política, história, sociologia e direito. É no contexto da reflexão sobre o julgamento do criminoso de guerra Adolf Eichmann que Arendt funda os conceitos de banalidade do mal e de vazio de pensamento, constituindo-se em suporte das formas de dominação da era moderna.

Área:
Filosofia
Coleção:
Humanitas
ISBN:
8570411502
Ano | Edição:
1998 | 1ª
Páginas:
152
Editora:
UFMG
Dimensão:
22,5 x 1 x 15,5 cm
Peso:
225 g

Editora da Universidade Federal de Minas Gerais

Receba nossas promoções em seu e-mail!