Tempo passado - Cultura da memória e guinada subjetiva

Beatriz Sarlo

De: R$ 35,00
Por: R$ 31,50

Sinopse

Interessada na maneira como se reconstituiu a história da ditadura militar, e na memória que dela se tem pela voz de suas vítimas, Beatriz Sarlo analisa neste livro a profusão de relatos, depoimentos e testemunhos surgidos nos anos de transição democrática, tanto na Argentina como em outros países latino-americanos. Mostra, assim, como o testemunho em primeira pessoa foi fundamental para a reconstrução do passado. Graças aos relatos de ex-presos políticos, perseguidos e exilados, abriu-se o caminho para a condenação do terrorismo de Estado. Mas esses atos de memória podem ser, alerta a autora, apenas uma versão dos fatos, e correm o risco de, no futuro, ter contestada sua validade como fonte histórica. Seu objetivo é evitar que a história transforme as lendas em realidade. Fundamentando sua pesquisa em trabalhos teóricos sobre cultura e historiografia, numa linhagem que passa por Walter Benjamin e Giorgio Agamben, Jean Starobinski e Paul Ricoeur, Beatriz Sarlo disseca a "virada subjetiva" que se seguiu ao renascimento do "eu", objeto de todos os privilégios, e ampliado em sociedades que vivem a subjetividade não apenas em sua dimensão íntima, mas como uma manifestação pública.

Área:
História
ISBN:
9788570415837
Ano | Edição:
2007 | 1ª
Páginas:
136
Editora:
UFMG | Companhia das Letras
Dimensão:
20 x 1 x 14 cm
Peso:
200 g

Editora da Universidade Federal de Minas Gerais

Receba nossas promoções em seu e-mail!