Os cinco paradoxos da modernidade

Antoine Compagnon

R$ 43,00

Sinopse

Para Compagnon, a história da arte moderna começa com os românticos e termina com o movimento pós-modernista. Segundo ele, é impossível ser pós-modernista, porque o moderno é o recente, o atual, o agora. A modernidade é um projeto burguês, para todos os feitos, e a pós-modernidade é a decadência desse projeto. O pós-moderno é a cura da superstição do novo, um movimento antimoderno, pré-moderno ou ultramoderno?A pós-modernidade é uma releitura da arte clássica e das vanguardas do princípio do século. Mas, ressalta o autor, o pós-modernismo também insurge contra o purismo geométrico, “rompe com o estilo funcional internacional e reivindica o direito ao ecletismo, ao localismo e à reminiscência”. Ele adverte, ainda, para o erro frequentemente cometido de tomarmos como sinônimas as noções de vanguarda e modernidade.

Área:
Estudos Literários e Estudos Culturais
Coleção:
Humanitas
ISBN:
9788570418340
Ano | Edição:
2014 | 2ª, 1ª reimp.
Páginas:
283
Editora:
UFMG
Dimensão:
22 x 1 x 16 cm
Peso:
260 g

Editora da Universidade Federal de Minas Gerais

Receba nossas promoções em seu e-mail!